DECLARAÇÃO DE RECONHECIMENTO DA TERRA

"Nós, membros da Kaluanã,  reconhecemos que a terra em que vivemos, trabalhamos, aprendemos e comungamos é a pátria original das nações tribais. 

 

Essas nações são inúmeras e se espalham sobre o solo desse território que o colonialismo chamou de Brasil.

 

Reconhecemos a dolorosa história de genocídio e remoção forçada  dos donos deste território. Também reconhecemos que essas nações ainda estão sob a opressão colonialista, pela sociedade Brasileira. 

 

Nós honramos e respeitamos os diversos povos indígenas ainda conectados a esta terra em que nos reunimos. Á eles nós manifestamos a nossa mais profunda gratidão"

PA100382.JPG

Reconhecer a terra é uma expressão de gratidão e apreço àqueles cujo território nós residimos. 
 
A Kaluanã visa homenagear em cada uma de nossas ações  os indígenas que vivem e trabalham na terra desde tempos imemoriais. Nós entendemos a longa história que nos trouxe a residir nessa terra e  por isso buscamos entender o nosso lugar nessa história.
 
Compreendemos e reconhecemos que ainda estamos em fase de colonialismo e que este é um processo atual em andamento. 
 
A Kaluanã sente a urgência de construir uma consciência de nossa participação  nesse processo presente.

 

“Àqueles que não entendem nossa língua, vou traduzir. O povo Guarani era como um rio que corria lentamente em seu curso quando uma pedra gigante foi lançada dentro do córrego. A água espirrou para vários cantos. E os sobreviventes estão aqui hoje reunidos”, diz o Guarani- Kaiowá Anastácio Peralta, sob olhares de concordância de seus 'parentes' da Argentina, Bolívia e Paraguai.”

Fonte: Campanha Guarani - Santa Catarina

A Kaluanã

Nascemos em Belém do Pará, no meio das florestas e igarapés. 

 

Gostaríamos de homenagear a Tribo Avá Canoeiro, por nos inspirar e serem mestres da arte de viver em canoas e a no ritmo do rio. 

 

Graças a tribos ancestrais que inventaram e vivem nas embarcações,  nós podemos desenvolver nossas habilidade com a canoa e com outras embarcações aquáticas. Avá, significa gente, e como eles, nós somos "gente da canoa” inspirados nesses mestres ancestrais da vida no rio. 

lupa.png

Saiba mais sobre os povos donos da terra em: